Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 30 de junho de 2016

O que é evangelização?

EBD - Lições Bíblicas - Professor, Claudionor de Andrade, 3º trimestre de 2016, Rio de Janeiro (CPAD). Lição nª 1: O que é evangelização?
Por Eliseu Antonio Gomes 

No princípio da Igreja, a notável comunidade de evangélicos em Jerusalém e arredores foram alvo da perseguição de homens como o então Saulo de Tarso, de modo que muitos discípulos que moravam em Israel tiveram que fugir para não morrer. Os apóstolos, apesar disso, permaneceram ali por um bom tempo.

Desde então, o Evangelho é divulgado de diversas maneiras, chegando aos dias atuais, em que meios de comunicação se transformaram em poderosas ferramentas na evangelização dos povos.

O Evangelho

Evangelho: palavra bastante usada no Novo Testamento para denotar a mensagem de Cristo. O termo grego é "euaggélion", significado literalmente "boa nova". A palavra é composta por dois vocábulos gregos: "eu" (bom) e aggélion" (anúncio). Ganhou um termo técnico para a mensagem essencial da salvação. Quando da tradução do Antigo Testamento, do hebraico para o grego, os Setenta utilizaram-na, por exemplo, em 2 Reis 18.20, 22, 25.

Jesus é o evangelista por excelência, porque Ele é tanto o evangelizador como o próprio Evangelho. Nele, a evangelização fez-se plena não somente pelo que Ele disse, mas principalmente pelo que Ele realizou (Lucas 24.19). O Senhor veio transmitir, em sua plenitude, o Evangelho de Deus. Se, por um lado, proclamou a redenção da alma, por outro, não deixou de anunciar a cura do corpo - curando os enfermos. Em seus lábios, a palavra Evangelho adquire um significado novo, profundo e dinâmico, não se refere  mais à mera recompensa a quem traz uma boa notícia, generosamente contempla os que nada merecem.

O conteúdo do Evangelho é claramente definido no Novo Testamento. É a mensagem proclamada e aceita na igreja cristã, pois foi recebida por todos os crentes e defendida por seu raciocínio, e constituiu uma parte vital de sua experiência. É histórica em seu conteúdo, bíblica.

Mateus 28.19-20: A Grande Comissão

Antes de ascender aos céus, porque toda a autoridade nos céus e na terra foi entregue a Jesus, o Senhor deixou, para todos os seus discípulos, a Grande Comissão. O mandado para as missões acha-se em cada evangelho e em Atos dos Apóstolos.

O "Ide" (no grego "poreuthentes" não é um imperativo. Significa, literalmente, "tendo ido". Jesus toma por certo que os crentes irão, quer por vocação, por lazer, ou por perseguição. A única ordem encontrada nesta passagem bíblica é "façam discípulos" ("mathêteusate"), que inclui batizá-los e ensiná-los continuamente.

Jesus Cristo conquistou na cruz a parte impossível da salvação. Por causa dEle, hoje, "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo". Porém, porque ainda há 2 bilhões de pessoas no mundo que nunca ouviram falar do Salvador? A resposta vem adiante do versículo: além da questão do livre-arbítrio, a Igreja falha na parte que lhe cabe neste processo. Pois, como invocarão em quem não creram? e como poderiam crer naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não houver quem anuncie e ensine o caminho do Céu (Romanos 10.13-14).

Consideremos a simultaneidade do modelo evangelístico do Novo Testamento: a cidade, o país e o mundo devem ser evangelizados ao mesmo tempo , e não sucessivamente.

Evangelismo

A evangelização do mundo é a pauta mais importante da agenda eclesiástica. Como discípulos, temos a responsabilidade de continuar o trabalho que foi iniciado pelo Salvador. Nessa missão, não estamos sozinhos, pois Ele prometeu que estaria conosco todos os dias até a consumação dos séculos. Ao invés de esperarmos que os pecadores venham à nossa procura, nós iremos até eles com o Evangelho.

As fórmulas de evangelização são muitas. É preciso buscar todos os meios disponíveis para evangelizar. Não apenas o eletrônico, digital, por intermédio da televisão ou da Internet, mas principalmente no relacionamento interpessoal. As melhores e mais eficazes evangelizações se deram num a conversa. Acredite, você não precisa ir aos lugares mais distantes e remotos da Terra para evangelizar. É possível obedecer ao "ide" de Jesus em locais bem mais perto do que imagina: em leitos hospitalares; nos horários vagos de expediente de trabalho; durante os intervalos de aulas na escola; em filas de banco; numa praça de alimentação; em uma casa; no consultório médico; no transporte público, como ônibus, táxi, avião, etc; num bate-papo descontraído com seus vizinhos.

A estratégia ordenada por Cristo é expansiva. Isto é, partindo de Jerusalém, os apóstolos haveriam de chegar aos confins da Terra. Portanto, os cristãos devem partir de dentro para fora, até que o mundo seja evangelizado. 

Evangelismo pessoal é a obra de falar de Cristo aos perdidos individualmente: é levá-los a Cristo, o Salvador (João 1.41 - 42; Atos 8.30).  A importância do evangelismo pessoal constata-se no fato de que a evangelização dos pecadores foi o último assunto de Jesus aos discípulos antes de ascender ao céu. Nessa ocasião, Ele ordenou à igreja o encargo da evangelização do mundo (Marcos 16.15).

O objetivo da missão evangelística é difundir o cristianismo, não a cristandade visível e cheia de erros.

Quem deve evangelizar?

Quando Jesus Cristo se dirigiu pela última vez a seus discípulos ainda neste mundo, eles estavam na Galileia. Naquele momento, o Senhor outorgou a Grande Comissão a seus discípulos (Mateus 28.19-20). Os cristãos primitivos acataram esta determinação do Mestre. Cada crente pode e deve ser um ganhador de almas, em tempo e fora de tempo. Todos os discípulos de Jesus têm a nobre missão de evangelizar até os confins da Terra. Nada pode impedir o cristão de ganhar almas para Jesus, se ele propuser isso em seu coração.

Evangelizar é a missão mais importante e urgente da Igreja de Cristo e não pode ser adiada e nem substituída. A principal missão da Igreja neste mundo é conduzir homens a Jesus Cristo por intermédio da mensagem da cruz. Se a Igreja não evangeliza, já não é cristã, nem igreja; não passa de uma organização prestes a desaparecer. Pois, a Igreja foi estabelecida por Cristo com a finalidade de evangelizar a todos, em todo tempo e lugar, por todos os meios possíveis.

O cristão não deve ser apenas evangélico, precisa ser também evangelizador, preocupar-se menos com as atividades dentro da igreja e mais com as almas perdidas. A agenda de evangelização está na ordem de prioridade e urgência do cristianismo. O cristão é desafiado a ir à evangelização urbana e tornar Jesus visível em cada rua, em cada praça, em cada logradouro público. Então, que a cidade seja considerada um lugar de estratégias para a evangelização de todo o mundo.

A chamada especial de Deus para o ministério está reservada a determinados crentes, mas a chamada geral para ganhar almas é feita a todos os crentes. A evangelização não é uma missão exclusiva dos pastores, missionários evangelistas, todo crente tem como missão testemunhar de Jesus Cristo. Fomos salvos para anunciar as Boas Novas.

Neste mundo em que jaz o maligno, sempre é possível livrar uma alma do lago de fogo. Se não falarmos de Cristo, que esperança restará para esta geração confusa, deprimida e sem horizontes?

Os alvos da evangelização

O mundo jaz no maligno, portanto, implementemos a evangelização (1 João 5.19). Diante da multidão pecadora - que sem o saber anseiam por um encontro pessoal com Deus por intermédio de Cristo -  não podemos ficar indiferentes. Uns encontram-se aprisionados pelas drogas, outros, pela devassidão e pela violência. E, ainda, existe quem esteja enganado pelas falsas religiões.

Estamos vivendo na era da informação e da comunicação. Podemos contar com vários recursos tecnológicos para a propagação do Reino, mas muitos povos, tribos e nações ainda não ouviram nada ou quase nada a respeito do Evangelho de Cristo e não foram alcançados.

Na evangelização urbana é preciso haver planejamento, pois não convém que nenhuma alma fique de fora da ação evangelizadora da Igreja de Cristo. Toda a cidade deve ser contemplada, além das áreas de risco, como as cracolândias e antros de prostituição, além das áreas mais carentes, os moradores de condomínios mais luxuosos também precisam ser alcançados. Para que o trabalho seja bem-sucedido, é necessário que as equipes evangelísticas sejam preparadas antecipadamente.

Evangelizadores

Os primeiros discípulos evangelizavam com ousadia e determinação (Atos 4.20). Contemporâneos do evento do Pentecostes, através do poder do Espírito Santo, evangelizaram ao mesmo tempo a cidade em que estavam, a região em derredor, o país e o mundo de sua época. Não realizaram um trabalho sucessivo, mas concomitante: partiram de Jerusalém, passaram pela Judeia e Samaria e alcançaram os confins da Terra, sem esquecer as áreas já alcançadas.

A evangelização não é um trabalho opcional da Igreja, não é uma obrigação apenas do pastor e dos obreiros, é dever de todo aquele que se diz discípulo de Jesus, é uma obrigação de cada seguidor de Cristo (1 Coríntios 9.16).

Que possamos anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, ajudando as pessoas a trilhar os caminhos do Senhor. Se quisermos, como Igreja, cumprir a nossa missão, não podemos nos isentar do trabalho, do sacrifício e da responsabilidade, pois em breve Jesus virá. Façamos a obra do Senhor "enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar" (João 9.4).

A experiência básica do evangelista é o batismo com o Espírito Santo, porém o trabalho eficiente tem origem no Pentecostes. Deus nos chama para evangelizar, portanto, que nenhum cristão deixe de buscar o poder do alto. Com assistência do Espírito, poderemos anunciar eficazmente o Evangelho de Cristo. 

Conclusão

Os cristãos vivem em meio aos constantes desafios, que a cada dia se tornam mais acirrados, mas é justamente em tempos difíceis que encontram as melhores oportunidades para anunciar a Cristo aos pecadores. Evangelizar todos os povos é a missão mais importante e urgente da Igreja de Cristo; sendo suprema, não podemos adiá-la e nem substituí-la.

Comecemos a evangelização focando os entes queridos de nossa casa. Lembrando que Jesus nos constrange a evangelizar, contudo, não nos obriga a converter o mundo - concede às almas o livre-arbítrio Conferir: 2 Coríntios 2.14-16.

Bem pertinho de nós, há alguém suspirando pelo Evangelho que salva, transforma e reconcilia-nos com Deus. Creiamos no poder do Evangelho, falemos de Cristo e constatemos que nenhuma porta resiste ao impacto da Palavra de Deus, seja porque somos o bom perfume de Cristo para os que se salvam ou porque exalamos o cheiro da morte espiritual aos que rejeitam ao Senhor.

Embora o contexto de evangelização possa mudar, pois o mundo está em constante transformação, o objetivo da mensagem permanece o mesmo: apresentar o Cristo Crucificado, o Cristo Ressurreto e fazer o convite ao arrependimento.

Se cada cristão entender que é uma testemunha de Jesus em sua geração, a igreja cumprirá sua missão evangelística na localidade onde está inserida com mais facilidade. Ninguém conseguirá realizar a obra missionária sozinho, mas em união é menor a dificuldade de alcançar o bairro, a cidade, o país e demais nações.

Os campos já estão brancos para a ceifa, mas onde estão os ceifeiros? E como estes irão se não forem enviados?

E.A.G.

Compilações:
Lições Bíblicas - O Desafio da Evangelização: obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura - Professor - Claudionor de Andrade, páginas 2, 5, 6, 7, 3º trimestre de 2016, Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).
Ensinador Cristão, página 1, 22, 25, 26, 31, 36; Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).
O Desafio da Evangelização - Obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura; Claudionor Gonçalves; páginas 6, 10, 17, 18; 1ª edição 2016; Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.