Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 15 de março de 2014

Fé e obras - vale a pena se arriscar

Por Luiz Felipe F. Alvarenga

Você se arriscaria pelos seus irmãos e pela Palavra de Deus?

“Saudai a Prisca e Áquila, meus cooperadores em Jesus Cristo, os quais expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios (Romanos 16:3-4)”. 

A saber, em algumas versões os judeus são chamados de Priscila e Áquila (Águia) conforme está escrito em Atos 18:2-4, 18 e 26-28 – Companheiros de Paulo em tempos de crise.

Começo com a pergunta: quem se habilita a ajudar? Atualmente, quando o EXCLUSIVISMO e o EGOCENTRISMO imperam na sociedade, quem se arriscaria por um irmão em tempos de crise?

Acerca de vinte anos atrás fazia preleção em todo o Brasil, nos eventos da Adhonep (publicado na Revista A Voz e no Jornal Mensageiro da Paz – CPAD), contando o meu testemunho de que fui sequestrado em 12 de junho de 1991 e que depois do episódio visitei diversos presídios em todo o país e conheci inúmeros delinquentes resgatados por Jesus Cristo. Eu me arriscava entrando nas celas, participava por horas no “banho de sol no pátio das prisões” e ganhando almas para Jesus Cristo.

Eu tenho fotos daquela época e em breve publicarei o testemunho completo. Estará publicado no FACEBOOK http://www.facebook.com/lffalvarenga e no meu BLOG http://luizfelipealvarenga.blogspot.com.br/

Na época minha família e amigos me criticavam, pois como um empresário poderia se expor aos sequestradores na cadeia, evangelizando-os? Era muito arriscado, diziam eles num misto de perplexidade e preocupação. Alguns afirmavam que era um risco desnecessário em favor da escória da sociedade, o que não concordava e continuo divergindo daqueles que pensam assim. 

 Sou contra estes inábeis porque Jesus Cristo me ensinou o contrário: “Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso (Lucas 23:42-43)”.

Não me arrependo de nenhuma visita, pois aprendi uma grande lição, que jamais esquecerei! Vou contar-lhes agora sobre um grande homem de Deus que me acolheu na sua casa numa cidade do interior de Minas Gerais. O testemunho dele também corroborava fielmente para a expressão de Paulo: “... os quais pela minha vida expuseram as suas cabeças”.

Nunca ouvi nada semelhante e até agora me emociono com o relato, e hoje rendo a este amigo e pastor a minha homenagem. O amigo não era evangélico, era líder da sua religião na sua cidade e era um próspero fazendeiro, quando as circunstâncias alheias a sua vontade impôs-lhe um grande desafio: o seu único filho até então, se tornou homossexual, fez implantes e fazia programas numa cidade vizinha, envergonhando toda a sua família e amigos mais próximos.

Imagine irmão, há trinta anos quando as situações eram extremamente mais difíceis de serem compreendidas. Aquele homem urrava chorando pelos cantos, e num dia de total desespero colocou uma toalha na boca e a mordeu para que as pessoas não ouvissem seus gritos de dor e saudade! Era o seu único filho, muito amado, homossexual, fazendo programa em cidades vizinhas, na rua, nômade, longe da família, entregue a todo tipo de riscos!

O amigo procurou a sua liderança que nada fez, e num dia aceitou o convite de visitar uma igreja evangélica. Entrou, gostou, ficou e se converteu a Jesus Cristo e foi batizado, contra a vontade de sua família e amigos. Alguns o ironizavam: ele é crente e o filho homossexual! Mas ele cada vez mais amava o seu filho, que cada dia mais “se tornava” mulher, participando inclusive de concursos e desfiles! Mas o amor de pai era maior, e ele cresceu na fé, e se tornou diácono, e as piadas aumentaram, e anos depois ele foi consagrado como pastor evangélico na sua própria igreja onde anos atrás entrou estarrecido e choroso.

As piadas aumentaram e um dia o Senhor falou ao meu querido pastor e inesquecível amigo: eu quero a sua melhor fazenda, que está numa estrada federal, para que todos vejam que você irá abrir uma casa de recuperação para drogados e também irá receber muitos homossexuais que precisarão de você!

Ele pasmou e disse ao Senhor: Como meu Deus, se a cidade e toda a minha região sabem do meu filho que continua pecando? Amo o meu filho, mas não concordo com seu pecado, pois a Bíblia nos ensina assim e o que dirão de mim? Serei motivo de questionamentos, pois não consegui criar o meu filho na Igreja e terei que cuidar de outros que não são meus filhos?

Ele chorou, urrou, buscou ao Senhor a confirmação até que comunicou a família e a sua igreja, que estava doando a fazenda para a denominação para que todos construíssem um centro de tratamento para drogados, que também cuidariam de muitos homossexuais que viriam, segundo a promessa de Deus. A perplexidade foi geral! Alguns tentaram demovê-lo dizendo: pastor, vão zombar do senhor! É muito arriscado, como iremos ajudar os outros se o senhor também precisa dessa vitória, da libertação do pecado do seu filho amado!

Ele não perdeu tempo, doou a fazenda e logo as obras foram feitas e profissionais foram contratados para a inauguração do centro de recuperação, e as pessoas começaram a chegar de todas as cidades conforme Deus o havia prometido, todavia o seu filho se afundava no pecado! Mas o homem de Deus por anos trabalhou para os outros, mesmo com o seu coração saudoso do seu filho amado!

Um dia, para surpresa geral, seu filho apareceu em casa, depois de uma longa temporada longe, quando o pastor se preparava para culto com sua esposa e sua filhinha caçula que ao longo desses anos havia nascido. Seu filho totalmente travestido, perguntou ao seu pai se poderia dormir em casa naquela noite, o que o pai, o meu amado e inesquecível pastor, respondeu: o seu quarto está pronto, seu vestuário está todo limpo e passado, seus calçados limpos e todos os seus pertences organizados como você sempre gostou!

O filho entrou, e perguntou ao seu pai: posso ouvir músicas no seu novo aparelho “três em um – rádio/fita cassete/LP”? Claro meu filho, fique à vontade! Fique com Deus, pois estamos indo para a igreja, e logo voltaremos!

O pastor foi cumprir a sua missão baseado na Palavra que o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta (1 Coríntios 13.7). Ao chegar à igreja contou ao povo e o culto transcorria em meio aos louvores. Em casa o seu filho teve a curiosidade de ouvir “uma fita k7” da pastora Valnice Milhomes e uma frase, uma única frase, respondeu as suas indagações e preencheu o seu vazio coração. Abriu o armário e as roupas já não lhe cabiam mais, devido aos longos anos de ausência, correu para o quarto do pai e pegou sapatos, calça e camisa. Foi às pressas, meio desajeitado para igreja do seu pai.

O pastor se preparava para pregar: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece (Filipenses 4:13)”. Segundo a igreja me relatou, o meu inesquecível pastor ficou dizendo, aos prantos, dezenas de vezes “Eu posso” enquanto contemplava seu filho sentado no último banco ouvido suas palavras, e os irmãos sem nada entender, até que todos viraram para trás e os amados contemplaram o milagre: o filho voltou, com as roupas do pai, para o aprisco! O filho se entregou a Jesus Cristo, e a emoção foi generalizada! O filho firmou na Igreja e se casou, têm dois filhos e hoje dirige a Casa de recuperação para drogados aonde muitos homossexuais vieram por causa desta história de amor!

Queridos esta história real, não é uma história homofóbica, nem preconceituosa, é uma história de amor de um pai, que esperou uma década pela volta do seu filho amado! Você entende agora a essência deste versículo: “Saudai a Prisca e Áquila, meus cooperadores em Jesus Cristo, os quais expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas do gentios (Romanos 16:3-4)”? Você arriscaria a sua reputação e o seu patrimônio (uma linda fazenda) para recuperar pessoas que não têm nenhum vínculo contigo?

Tive a oportunidade de conhecer esta Casa e pregar nesta Igreja onde toda esta maravilhosa história se transcorreu. O pastor teve um casal de filhos, e o filho também teve um casal de filhos! O pastor teve a dupla honra!

Você gosta de ajudar a quem precisa, ou prefere ficar na zona de conforto?

Você se exporia por amor as almas e a Palavra de Deus? Colocaria “a sua cabeça a prêmio”, ou o seu pudor é maior? O politicamente correto “fala mais alto” do que as suas convicções e conhecimentos cristãos? 

Você se arriscaria como Raabe para salvar a sua família (Josué 2:12-16) quando ele protegeu e salvou dos dois espias (Josué 2:1-24 e Josué 6:25)? Raabe se arriscou e foi salva, entrando assim para a história judaica na genealogia de Jesus Cristo (Mateus 1:5). Valeu a pena salvar uma geração e entrar para a história de todas as gerações! O risco foi altamente recompensado por Deus!

Você se exporia para viver este versículo: “um irmão ajudado pelo irmão é como uma cidade fortificada; é forte como os ferrolhos dum castelo (Provérbios 18:19)”? 

Você conhece esta verdade bíblica: “O que despreza ao seu vizinho peca; mas feliz é aquele que se compadece dos pobres (Provérbios 14:21)”?

Querido não julgue, não despreze as minorias e as diferenças, saia do seu pedestal, respeite as pessoas, saia da sua autossuficiênciA. Nnão odeie, pelo contrário ame as pessoas, arrisque-se a fazer a VONTADE DE DEUS: “O ódio excita contendas; mas o AMOR COBRE TODAS AS TRANGRESSÕES (Provérbios 10:12)”. 

Sejam como Prisca e Áquila, cooperadores de Jesus Cristo, você pode contemplar a olhos nus, nesta geração, outros “Saulos” se transformarem em “Paulos”!

Jesus Cristo seja glorificado em nossas vidas! Amém! Deus te abençoe! 

Fonte: UBE Blogs e Álbum publicado no Facebook

O autor edita o blog Vida em Cristo e é membro da comunidade União de Blogueiros Evangélicos.

4 comentários:

Luís Oliveira disse...

A paz do Senhor Jesus Cristo.

Obrigado pela sua gentil visita ao nosso blog, bem como a vossa adição a ele.

Parabéns pelo excelente blog e artigos publicados. O Senhor precisa de homens comprometidos em divulgar a sua palavra como ela é, e você bem o faz.

Obrigado pela disposição de vossos artigos para que os re-publiquemos. Da mesma forma, ainda que bem sabemos da simplicidade de nossos artigos, colocamo-lhes a vossa inteira disposição para usá-los na obra do Senhor, seja na integra ao até mesmo em parte deles.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro irmão Luís.

Agradeço por suas palavras, tenha certeza que seu pensamento encontra reciprocidade da minha parte, para com sua pessoa e trabalho na blogosfera cristã.

Abraço, na paz de Cristo.

Ezequiel Domingues dos Santos disse...

Muito bonito o texto.
Deus o abençoe.

Ana Emilia Barbosa disse...

Ao ler um texto desse, percebemos perfeitamente o amor de Deus sendo personificado, não tem como ler e não chorar, maravilhoso!!! com sua permissão vou pulblicar no meu blog.Irmão Evaldo

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.