Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 30 de junho de 2007

DUPLA CIDADANIA

.
.

A Marcha para Jesus neste 2007 aconteceu fora da Avenida Paulista porque sofreu preconceito por parte do atual prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab. Agora, está havendo pressão contrária à equipe do Diante do Trono, pelo mesmo motivo, lá no Rio de Janeiro, por parte da administração municipal quanto à realização da gravação do novo DVD na Praia do Flamengo.

Não quero transformar esse blog em palanque eleitoral, mas é preciso mencionar que nós, evangélicos, além de cidadãos dos céus somos cidadãos aqui na terra também.

E, como crentes em Jesus, não apenas nessas situações de oposições citadas, mas em todos os outros eventos que sofrerem pressão, precisamos nos mover e nos conscientizar da força que temos se nos mantermos unidos. E agir.

A comunidade evangélica tem peso político suficiente para determinar os rumos eleitorais do País! Então, havendo oposição da parte política em exercício, que nós no DIA DA ELEIÇÃO sejamos seus OPOSITORES também, votando nos CONCORRENTES deles. É justo.

Como cidadãos do céu oremos por todos eles, e como cidadãos da terra, sem pressa, julguemos na hora de votar, escolhendo apenas os políticos amigos.

.
.
E. A. G.

.
.
.

sexta-feira, 29 de junho de 2007

O sentido etimológico do termo fé



.
Em Hebreus 11.1 temos a melhor descrição do que seja a fé.

O termo fé nos escritos originais, em grego-koiné, é "pistis". E pistis denota o sentido de um documento de posse (como uma escritura de imóvel devidamente registrada em cartório.

Ou seja, a sua fé é igual o documento que comprova que você é a pessoa certa, a única dona daquilo que crê, que a Bíblia Sagrada promete que é seu .

Experimente trocar o termo fé por escritura nas suas leituras bíblicas, orações e vida devocional com Deus.

Quem tem uma escritura de imóvel, não tem dúvidas que é o dono daquilo que está lavrado e muito bem documentado em nome dela ...

Fique com Deus..
.
.
E.A.G.

As doutrinas de rigor ascético - parte 2 de 3


A motivação certa
.
Marcha para Jesus - Avenida Paulista/SP - 2005

Até o momento, de tudo que tenho lido, concluo que cultuar a Deus é mais do que a liturgia eclesiástica ou show moderninho. É um comportamento interior... Parece que o mais importante para o Senhor não são as maneiras, mas os propósitos da consagração (culto).

Aos crentes colossenses o apóstolo Paulo alertou que praticar a doutrina do corpo/ rigor ascético de nada adiantava, porque não era útil quanto a evitar as obras da carne. Ou seja, o nosso único propósito deve ser andar no Espírito – dar ao Senhor o fruto do Espírito por inteiro, as nove características (Gálatas 5.16-23). Parcialmente Deus não o recebe.

Meus prezados irmãos e irmãs em Cristo, que se dedicam ao Senhor, os versículos abaixo mostram como Deus nos olha e nos considera. Como? Interiormente.

Eu não me eximo das perguntas que faço abaixo. E respondo que me ESFORÇO para buscar melhor e servir melhor a Deus a cada dia por ser Ele meu Criador.

Perguntas: Quais são os propósitos que o fazem cultuar ao Senhor? Por que jejua? Por que prega? Por que canta? Quais são seus motivos mais intimos que o impulsiona a se dizer crente em Jesus Cristo?

"Mesmo neste estado, ainda me procuram... dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? (...) Eis que no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para CONTENDAS e RIXAS e para FERIRES COM PUNHO INÍQUO; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto”. - Isaias 58.2a, 3-4.

Observação: Embora o texto bíblico apresentado tenha me ocorrido durante a meditação na Palavra, surgindo na seqüência de referências que seguia, durante a elaboração deste artigo, sempre tive em mente fazer as coisas corretamente com motivos corretos também.


Não é uma situação espiritual boa entrar em um ciclo de afazeres, aceitáveis aos olhos humanos, apenas pela força do hábito ou visando consequências inconfessáveis. Embora possamos ser aprovados pelos homens, Deus que tudo vê nos reprova. Melhor é fazer a coisa certa por motivos conscientes e certos.

Irmãos e irmãs, não tomem essa minha iniciativa em postar esse texto e fazer esses comentários como sendo um desrespeito ou algo parecido. Eu apenas quero mostrar a revelação que está efervescendo dentro do meu coração agora...

E.A.G.

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Dramas familiares

Quando existe drama no relacionamento entre pais e filhos.

Diante dos conflitos familiares na educação dos adolescentes, algumas vezes pude acompanhar e auxiliar algumas situações. Não digo isso como se me sentisse o mais preparado, aconteceu...

Certa vez um jovem evangélico me procurou, um descendente de japoneses no Brasil, ele contou ter discutido com a mãe, estava com o coração triste mas não conseguia buscar reconciliação. Quando as brigas aconteciam eles ficavam muitos dias sem conversar um com o outro.

O que pude lhe dizer é que a Bíblia Sagrada nos informa que Deus reservou prosperidade, vida longa e feliz, apenas aos filhos que honram aos pais (Colossenses 3.20).

Disse-lhe mais: " Ame seus pais. Amar não é apenas um sentimento que chega sem aviso e toma conta das pessoas. É decisão íntima de cada coração que sabe exercitar os pensamentos ordenadamente. Decida-se a querer bem sua mãe e seu pai e comece a agir de acordo com essa idéia. Não deixe a raiva ser mais forte do que você. Nos momentos difíceis treine a sua mente para continuar com raciocínios lógicos, mesmo durante emoções fortes. Se você deseja felicidade em seu futuro, procure compreender melhor as razões de tudo que os seus pais fazem e falam. Não os julgue, apenas se esforce para compreendê-los perfeitamente.

Você sabe que muitos fazem coisas erradas por motivos certos? A maioria dos pais caem nessa desonra menor. Querem o bem dos filhos e erram muito bem intencionados. Não é uma situação justificável, mas acontece bastante.

Recomendo que leia o livro de Provérbios. Tem tudo a ver com essa situação que você está passando agora e também com todas as outras relacionadas com todos nós em todas as áreas das nossas vidas".

E.A.G.

As doutrinas de rigor ascéstico - parte 1 de 3

Asceta: indivíduo que se dedica por completo aos exercícios espirituais, mortificando o corpo; anacoreta; eremita; ermitão.

Ascético: Relativo ao ascetismo ou aos ascetas: vida ascética. Cenobita; devoto; místico; contemplativo; platônico; tratado acerca do ascetismo.

Fonte: Dicionário Michaellis 2000

A primeira pedra

Encontramos o termo "rigor ascético" na Bíblia Sagrada, em sua versão Almeida Revista e Atualizada, da Sociedade Bíblica do Brasil. Está lá na carta do apóstolo Paulo aos cristãos colossenses, capítulo 2 e versículo 23. O termo equivalente na versão Almeida Revista e Corrigida é disciplina do corpo.

Esse trecho bíblico é pouco utilizado nas igrejas. Nos meus quase 29 anos como cristão evangélico não me lembro de alguém ter pregado sobre ele, usando-o como texto central da mensagem. E creio que é fácil entender os motivos. Paulo discorre sobre a natureza da carne, comentando sobre a satisfação carnal através da religiosidade. O apóstolo escreve sobre os excessos de "não-podes" e "não-toques" dizendo que estas ordenanças são desagradáveis ao Senhor por propiciar apenas a falsa aparência de santidade.

Paulo encontrou na cidade de Colosso uma igreja que estava se desviando do Evangelho sem abandonar a religiosidade. Alguns crentes começaram a entrar em hábitos de abstinências alimentares, observância de dias e até adoração aos anjos. Para isso, reivindicaram, misticamente, o apelo das visões. E dentro desse circulo de práticas das regras auto-impostas,  apresentavam-se falsamente como gentes humildes perante todos, ao orgulharem para si mesmos sentiam-se mais limpos e santos do que os outros cristãos que estavam fora das regras que eles praticavam.

Apenas a Palavra de Deus não é vaidade

Ora, tudo abaixo do sol é vaidade. Por que ter vanglória? (Eclesiastes 1.2).

Sabemos, quem nos purifica é só Jesus. As obras humanas não limpam o homem. O único ato ascético eficaz, quem fez foi Jesus ao morrer na cruz em nosso lugar, após viver sobre a terra sem cometer nenhum pecado.

Não existe regra maior do que a Palavra de Deus. Através das Escrituras vemos o que é proibido e o que não é (Salmo 119.105). Quando não existe um “NÃO” bíblico, então, não é sensato inventar proibições, se o assunto é da esfera da fé. O argumento do apóstolo é simples e prático: Cristo nos libertou e não devemos nos deixar prender novamente. Os tabus dos asceticismos religiosos são grilhões que precisam ficar para trás em nossas carreiras espirituais.

A lição na parábola do bom samaritano

É importante observar que os cristãos falham muito ao mandamento do amor ao próximo quando impõem regras denominacionais às pessoas. O Evangelho nos diz que só em Cristo, pela fé, somos salvos. Porém, a religião passa a falsa esperança de que a obediência às cartilhas de regulamentos garante a salvação.

A parábola do bom samaritano é um ótimo exemplo dessa troca de valores. Um homem estava moribundo. Passou por ele o sacerdote, depois o levita. Os dois religiosos agiram com total indiferença quanto ao estado de falta de sorte do viajante. Ambos lembraram-se das regras cerimoniais e não quiseram ficar impuros, pois o viajante estava à beira da morte e segundo a Lei tocar em cadáver causava impureza e impedia que eles participassem das oferendas e demais tarefas no templo (Números 5.2). Surgiu, então, o samaritano e antes de pensar em regras religiosas lembrou-se do mandamento do amor e socorreu o necessitado.

Socorrer é amar na prática

1. Socorro espiritual : Tiago 2.14-24:

Quão triste é ver crentes que hoje em dia ao se depararem com alguém que tropeçou na fé, talvez portanto a falsa sensação de superioridade, se arvoram como guardiões dos valores morais e criticam exigindo perfeccionismo dos caídos, ao invés de estender a mão para levantá-lo. Onde está o amor na vida dos crentes ascéticos?

Bem asseverou o apóstolo Paulo, dizendo que o rigor ascético só satisfaz a carne, não agrada ao Senhor.

2. Socorro humanitário: Isaías 58.1-14:

Certa vez, troquei postagens numa rede social com uma pessoa que se apresentava como cristã. Falávamos sobre a fome no continente africano, e ele revelou a sua opinião. Para ele, o correto seria primeiro pregar a Palavra de Deus e só depois entregar a alimentação.

Ora, onde está o amor aos necessitados? Sem querer ser injusto com ninguém, nem generalizar nada, sei das exceções, digo que esses crentes são os que mais cobram a disciplina do corpo, que mais criam regras e pensam que são os únicos santos e puros na face da Terra.

Conclusão

Certamente que é preciso evangelizar, porém, tendo condições financeiras, é preciso demonstrar o amor que preconizamos. Junto com "a paz do Senhor" deve haver ajuda material também.

Os cristãos ascéticos se esqueceram que “a religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” – Tiago 1.27.

Parafraseando o versículo, amar o próximo é não se negar a ajudar quem estiver precisando, pois essa é a verdadeira atitude que agrada a Deus.

E.A.G.

Texto revisado: 24 de setembro de 2011.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

QUANDO A MENTALIDADE ESTÁ TRANSFORMADA PELO ESPÍRITO

.
.
Tomés-da Silva 5 x 9 Crente Avivado
.
.
Apesar de Deus nos ter criado e depois ter dito que o resultado da sua criação era satisfatório, como cristãos, é um grande erro deixar-se guiar só pelos sentidos naturais em nossa caminhada de fé.

Lógico e ululante: as coisas do Espírito são do alto e não aqui da terra (do homem natural). Quando tratamos de casos alçados ao nível da fé de quase nada vale o tato, o olfato, o paladar, a audição e a visão.

E justamente por causa disso, Jesus subiu ao céu e em seguida nos enviou o outro Consolador para nos guiar. É espantoso ver algumas pessoas tidas por renome de alto calibre no seio evangélico escorregar diante dessa tão grande obviedade e desencaminharem-se pelos seus sentidos humanos. Principalmente a vista e os ouvidos: o que vê e o que outros viram e lhe contam.

Eu até acredito que se um líder pentecostal segue por essa estratégia, trabalhando na Obra de Deus, então, está caminhando para trás (caso já não tenha retrocedido totalmente!).

Os dons são equipamentos espirituais para combater com boa margem de vantagem o inimigo que temos em comum, Satanás (que é um espírito).

A mente que age, apenas, humanamente, está acostumada raciocinar tão-somente pelos seus cinco sentidos: o que pode conferir cheirando, apalpando, degustando, ouvindo e vendo. Porém, a mente transformada usa os nove dons do Espírito Santo: dom da palavra da sabedoria; dom da palavra do conhecimento; dom da fé; dons de curas; dom de operação de milagres; dom de profecia; dom de discernimento de espíritos; dom de variedade de línguas; dom de interpretação de línguas.

Quem não se lembra do lamento de Jesus a Tomé? E que coisa horrenda constatar que hoje existem muitos Tomes-da-Silva, batizados no Espírito Santo, que desprezam os dons do Espírito e que não atinam que a definição de fé é firme fundamento das coisas que se espera sem ver (Hebreus 11.1).

E, definindo fé podemos trocar o verbo "ver" por qualquer dos outros verbos relacionados aos sentidos naturais. A fé é o firme fundamentos das coisas que não se tateiam, cheiram, ouvem...

Na carta do apóstolo Tiago (3.13, 17-18) encontramos o padrão comportamental de quem vive segundo os impulsos da mente humana (animal / terrena, nas versões bíblicas ARC /ARA) e de quem se entrega aos cuidados das orientações do Senhor.

"Existe entre vocês alguém que seja sábio e inteligente? Pois então que prove isso pelo seu bom comportamento e pelas suas ações praticadas com humildade e sabedoria. A sabedoria que vem do céu é antes de tudo pura, e é também pacífica, bondosa e amigável. Ela é cheia de misericórdia, produz uma colheita de boas ações, não trata os outros pela sua aparência e é livre de fingimento. Pois a bondade é a colheita produzida pelas sementes que foram plantadas pelos que trabalham em favor da paz" - Nova Tradução na Línguagem de Hoje.

Glórias a Deus pela saúde física. Mil glórias pela saúde espiritual!
.
.
.
E.A.G
.
.

terça-feira, 26 de junho de 2007

A ROTINA E O FRUTO DO ESPÍRITO

.
Olhando para Jesus
.
Fala-se muito mal da rotina. Que é um veneno dentro da vida em comum de um casal. A responsável pela sensação de chatice do dia a dia dos jovens. Que ela acaba com a vontade de viver de qualquer pessoa...

Não é bem assim, quando existe um motivo bom para seguir adiante. Quando a motivação seja alcançar o alvo chamado Jesus Cristo. Devemos seguir e prosseguir até alcançar ao Senhor lá nos céus.

Existe muito a ser feito. E andando no Espírito, até dentro das adversidades, encontramos a alegria necessária, que faz parte das nove características da personalidade do Senhor, para ter forças e nunca abaixar a cabeça - Gálatas 5.16-23.
.
.
.
E.A.G.

Reflita sobre esta inversão de papéis

A maioria das pessoas que vive no mundo possui uma ideia errada sobre liberdade. 

Lá no mundo, as pessoas acreditam que estão livres e dizem que nós, os cristãos evangélicos, não podemos ingerir álcool, não podemos fumar... Elas pensam que somos infelizes, que estamos presos dentro de um sistema de proibições, que vivemos em uma rotina de passar vontades.

A realidade é que são eles os prisioneiros. Estão presos aos vícios da bebida e do fumo, que os faz adoecerem e até morrerem. São incapazes de abandonar os hábitos de beber e fumar, não possuem forças para dizer não ao álcool e para a nicotina, mesmo sabendo que o uso dessas drogas causa cirrose e câncer.

Eles são vítimas de apetites desordenados porque não conhecem a Jesus, o Libertador. É Cristo quem liberta o ser humano de vícios e de todos os males que afetam a humanidade.

É por causa da ação libertadora do Senhor que o crente está solto e goza da condição de viver distante da tirania de diversas modalidades de vícios, está acima da opressão de kits suicidas. O crente até tem a opção de voltar aos erros, mas não retorna porque está ciente que o estilo de vida em escravidão não o fará feliz.

E.A.G.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

DIANTE DO TRONO - PRECISO DE TI


Letra e cifras >>> ........................................Site Oficial >>>

domingo, 24 de junho de 2007

Introspecção 2





O amor lança fora o medo


"Não ergas alto um edifício sem fortes alicerces; se o fizeres viverás com medo." (Provérbio popular).
.
Talvez eu seja confundido com o que direi, mas agora eu quero correr esse risco, caso aconteça, e passar por alguma má interpretação: eu não tenho medo de nada aqui nessa vida passageira.

Na alegria, já convivi com muitas pessoas ao meu redor fazendo festa comigo e na hora de enfrentar problemas pude desfrutar da presença e ajuda de apenas 10 a 15 verdadeiros amigos.

Não tenho medo da morte; não tenho medo de ficar só; não tenho medo da escassez e nem da abundância; não tenho medo dos perigos e nem da rotina-sem-fim. E etc e etc...

Essa ausência de medo não é a coragem dos heróis de guerra é a presença da fé dos que amam a Deus e sabem que são correspondidos nesse amor: "O perfeito amor lança fora todo medo" - 1ª João 4.18 (ARA).

E.A.G.

DIANTE DO TRONO - ISAIAS 53

sábado, 23 de junho de 2007

INTROSPECÇÃO


A sabedoria do alto

A auto-análise é importante em todos os relacionamentos interpessoais.

Na família, principalmente, porque é onde estão as nossas raízes. A sabedoria do alto, que vem de Deus, se manifesta entre nós de várias maneiras, uma dessas maneiras é a imparcialidade, tendo como parâmetros de justiça a Palavra de Deus e jamais a opinião moldada pelo pensamento humano (Tiago 3.13-18).

Conseguir enxergar os problemas que atravessamos, como se deles nem fizéssemos parte, é a melhor maneira de enxergar os próprios erros. E quem alcança o nível de imparcialidade a ponto de conseguir julgar a si como a parte que também pode ser falha dentro de um relacionamento é ser humilde, e quem depois disso volta atrás, corrigindo os próprios erros, prova que é realmente um sábio aos olhos do Senhor.

E.A.G.

BLOGUEIROS

.
.

.
.
.

Blog: palavrinha inglesa que significa diário; abreviação em escrita da pronúncia book log.

Há quem se atreva a dizer que os blogs são apenas modismos. Dizem que assim como aconteceu com os fotologs, eles irão acabar. Eu não acredito nessa tese. Primeiro, porque os fotologs traziam apenas imagens, eram feitos na maioria das vezes por adolescentes sem nada a dizer. O compromisso era só "aparecer"...Não é o caso dos blogs. Uma boa parte é produto até de profissionais exercendo jornalismo, gente ligada à grande imprensa. E além desses, existem ainda os blogueiros amantes das letras, gente adulta, com autonomia, escrevendo por hobby, por sentir vontade de externar suas filosofias de vida, colocar "a boca no trombone" no melhor dos sentidos.

João Cruzue,
Olhar Cristão, despojado e alegre, está blogando há cerca de dois anos e meio. Está mantendo uma frequência louvável e tem dado mostra de bom fôlego. Sou leitor e admirador do estilo dele e faço votos que continue firme e forte.

De igual modo, admiro Geremias do Couto, com estilo completamente diferente, escreve com um jeitão classudo. É autor de livros e revistas da CPAD, editora das Assembléias de Deus, em cuja denominação é pastor. Os artigos dele não têm saído em postagens com espaço de tempo regulares. Eu torço para que não desanime no esforço em trazer à internet assuntos com temáticas seculares, contemporâneos, com uma opinião cristã. É o que tem feito até recentemente em sua página virtual,
Manhã com a Bíblia, em um ensaio sobre a significância dos livros e da Bíblia Sagrada.

Eu, como todo bom evangélico nascido em berço assembleiano, cresci aprendendo a Bíblia Sagrada dentro das escolas dominicais. E o nome desse pastor sempre soou forte para mim, devido as várias revistas que ele escrevia e que eram as matérias das aulas dos meus tempos de novo convertido - apesar de eu ser filho de crente, freqüentador dos cultos, só me converti aos 16 anos e meio. E o fato curioso foi ter me deparado com essa grande sumidade em uma comunidade na internet, voltada às das Assembléias de Deus, no site orkut. Não acreditei que fosse o próprio, afinal, a internet tem se revelado uma terra-de-ninguém (são tantos os que se apropriam da identidade de terceiros indevidamente!). Mas o tempo provou que de fato era ele. E foi pelo seu belo estilo classudo de escrever.

Chocolate Quente é outro blog interessante para mim. Os autores dos seus artigos são incógnitas para mim, não encontrei fotos deles, lá. As postagens são assinanas por Daniel Ferreira e Tiago Pereira. O que podemos dizer mais, é que a linha editorial é inteligente, coerente e sempre positiva. São dois evangélicos, como igualmente são os irmãos João Cruzue e Geremias do Couto.

Faço votos que esses três blogs, e o de tantos outros blogueiros mais, aqui não mencionados, e de igual grandeza, continuem nessa lida. É muito bom ter material, sempre fresquinho em mãos (melhor: tela!). Textos, imagens em fotos e audiovisuais, de gente que tem muito a dizer e é livre para se expressar.

Os blogueiros, diferentes dos profissionais do jornalismo, não possuem tempo e espaço definidos em pautas de reuniões editoriais, além de não sofrerem a pressão dos anunciantes. Como já disse em algum lugar, as palavras que agora são usadas, com a sabedoria do alto, nestes blogs, são como pinceladas quase incolores em uma grande obra de arte. A seleção de cores quase invisíveis pode parecer insignificantes, mas dentro desse processo artístico são exatamente os toques detalhistas que diferenciam quem é artista, de fato, daqueles, outros, que são apenas meros "pintadores" de telas.


E nessa crescente esfera virtual, daqui há cinco ou dez anos, se os blogueiros de então não esmorecerem em suas lidas diárias, se tornarão parte de uma classe referencial de consultas na internet.

Blogar é voar sem aeronaves e sem ter asas rumo ao futuro distante, e é impossível prever o quão longe será o ponto de chegada. Exatamente por causa disso os blogs não são uma modinha fugaz, afinal, a liberdade jamais sairá da moda!

.
.
.

Eliseu Antonio Gomes
.
.
.

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Identidade espiritual

.
Em tempos de relativismos...


Três verdades nessa pequena postagem:

1ª) Jesus Cristo;

2ª) Amigos a gente escolhe;

3ª) A união faz a força.

Jesus certa vez disse aos discípulos: "Já não vos chamarei servos...tenho vos chamado amigos" (João 15.15).

E, em Eclesiastes 4.12, está revelado um grande segredo: o cordão de três dobras não se quebra facilmente.

Dizem que se o elefante soubesse o quanto é forte e quanto ele causa temor entre os demais animais selvagens, seria o rei da floresta. Mas ele não é porque não tem noção do que representa na natureza.

Jesus te escolheu para ser amigo dEle.

Unido com Cristo por esse laço bonito da amizade, que Cristo te oferece, você é alguém forte e imbatível.

Você, a amizade e o Senhor entrelaçados !!!

Você tem a noção exata de quem você é, o quê representa no Reino de Deus?


E.A.G.

Identidade Espiritual - segunda parte >>>

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Educar é preciso


.

“Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” - Provérbios 22.6 (Nova Tradução na Linguagem de Hoje).

“Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo contrário, vocês devem criá-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos" - Efésios 6.4 (NTLH).

É muito gratificante ver o resultado de uma boa educação. Muitas vezes excede às expectativas daquilo que nós desejamos.

Como pai, sempre tive em mente os versículos acima. Tive mais como um prazer do que como uma obrigação educar a minha filha. Todas as etapas: primeiros passos; atravessar a rua com segurança; andar de bicicleta; se defender dos coleguinhas com ímpeto violento na escola; ensinar ler; e, ler a Bíblia Sagrada de acordo com os textos bíblicos referentes à idade em que estava vivendo, e, mais recentemente, lidar com as finanças em operações bancárias ...

O primeiro dia de aula da minha filha foi difícil para mim. Uma "dorzinha" dentro do peito. Senti o mesmo no primeiro dia em que ela saiu para o expediente no serviço dela. Agora, a garotinha está dando os primeiros passos para se tornar uma pessoa adulta independente...

Ela cresceu! Na minha cabeça, criança deve ser tratada como criança e o filho adolescente como um adolescente e o adulto como alguém adulto. Isso é o óbvio para que se evite desenvolver um (a) "revoltadinho (a)", mas são tantos os pais que ignoram isso!

Vejo outras crianças das décadas de 80/90 que agora cresceram. Eram como quaisquer outras crianças, brincando, fazendo algumas "artes" repreensíveis. Elas passaram pelas mãos da minha esposa, que lhes ensinava pequenos hinos infantis para elas cantarem nos cultos. Elas também fizeram parte da escola dominical na igreja que eu congregava naquela época, sendo alunas de estudos bíblicos ministrados por uma das minhas irmãs. Hoje, três dessas criancinhas se tornaram missionárias. Uma jovem foi ao continente africano e uma garota se casou com um dos garotinhos daquela turminha da igreja e foram os dois à Inglaterra.

Na carta Aos Efésios, capítulo 6.1-2, está muito claro: cabe aos pais ensinar o caminho que o filho deve seguir e andar pelo mesmo caminho que indica. Assim a criança obedecerá sem se irritar.

Os pais dessas crianças que hoje estão trabalhando em missões, e tantas outras que se tornaram cidadãos de bem, ensinaram o caminho caminhando com elas também.

Não é pelo regime do medo que incutimos na cabeça da criança o respeito aos pais, é pelo bom exemplo de vida.

A melhor cartilha de educação infantil é a Bíblia Sagrada.


Eliseu Antonio Gomes

terça-feira, 19 de junho de 2007

PROSPERIDADE: DEFININDO BIBLICAMENTE O QUE É

Prosperidade é um assunto que está em voga no seio evangélico pentecostal. É uma volta e outra volta-e-meia e se retoma para a mesma pauta dos assuntos de algumas pessoas, que se intitulam guardiãs da sã doutrina.

Mas para defender a doutrina, genuinamente, é necessário discorrer por toda ela. Não é o que vejo acontecer com os tais "guardiões". Eles querem criticar, mas não explicam o que a Bíblia Sagrada diz, na íntegra, sobre a prosperidade bíblica. Fico pensando comigo mesmo qual é o motivo deles desaprovarem tanto assim quem ensine sobre prosperidade, quem queira ser próspero e quem já vive prosperamente.

Eu não entendo como é possível haver crentes defensores da "Teologia da Miséria". Sim, existe quem pense que a miserabilidade seja um selo de qualidade e santidade. Os argumentos dessas pessoas é um resquício da filosofia de São Francisco de Assis, o padre católico que fez voto de pobreza, sendo alguém de família muito rica.

.,
..
Nascimento de Jesus: interpretação equivocada
.Um dos argumentos de quem prega a “Teologia da Miséria” é comentar que Jesus Cristo nasceu em uma estribaria, um estábulo. E hoje em épocas natalinas encontramos com muita facilidade o cenário reconstituído, artesanalmente, com vários bonequinhos representando José, Maria, os magos e os animais.

No entanto, é deixado de lado o contexto. Não se diz que José e Maria estavam em viagem, da Galiléia à Judéia, por conta da convocação do imperador César Augusto pedindo que o povo fosse recenseado. José e Maria tinham casa e também condições financeiras para se hospedarem. Eles procuram um lugar para pousar, mas Maria entrou no processo de trabalho de parto e o Unigênito do Pai nasceu em um local dos mais simples porque a hospedaria estava lotada. Lucas 2.1-14.

José tinha uma profissão, era carpinteiro. Segundo os especialistas, essa função embora não fosse enriquecedora era rendosa nos tempos em que Maria deu a luz. Dizer que Jesus Cristo nasceu e viveu pobre é apenas conjecturar, não há registro bíblico comprovando nada. Jesus também foi um carpinteiro até chegar aos trinta anos e abraçar Seu ministério pastoral.


Definindo o termo
Soteriologia: matéria teológica não apresentada inteiramente por quem critica a Teologia da Prosperidade..

Na Bíblia Sagrada, o substantivo salvação traz em seus originais em grego (soteria) e hebraíco (marpe'), o sentido de libertação, preservação, integridade, alegria, resgate, bem-estar geral e prosperidade.
No Velho Testamento, encontramos referências à tranquilidade, remédio e cura. O termo marpe' vem do verbo rapha (restaurar, curar, sarar).
A salvação é apresentada tanto em sentido material, temporal, quanto o eterno. Marpe'/soteria é uma possessão presente com uma realização a ser completada futuramente. Entretanto, tal detalhe não é tão divulgado como deveria ser. Diz-se ou deixa-se a idéia errada de que a salvação tem a ver tão-somente com a alma no porvir.
É preciso esclarecer que a salvação é uma possessão presente (Lucas 1.77; 2 Coríntios 1.6; 7.10) culminando com o ápice no futuro (Romanos 13.11; 1ª Tessalonicenses 5.5-8).
Deus nunca aprova os excessos
. .Querer agradar a Deus sendo um miserável é um grande equívoco, um dos exageros teológicos deturpados
Desejar a vida em miséria é desejar se distanciar ao máximo da imagem e semelhança que o Criador quis dar aos seres humanos. O Criador é o dono de toda prata e de todo ouro, como quereria que o gênero humano perdesse a aparência que lhes deu? Por que? Ninguém sabe responder...

Lá no Éden, após colocar Adão rodeado de prosperidade (nada faltava!), ordenou-lhe que gerenciasse tudo, dando nomes aos animais, plantas e tudo o mais. Note: criou o homem e também lhes deu meios de sobrevivência aprazíveis.

Todo excesso é um erro. É comum para outros considerar o bem-estar como um deus. Tornam-se escravos da ganância e da avareza. Tais concupiscências fazem dessas pessoas gentes insensíveis que desprezam o mandamento do amor a Deus e ao próximo. E assim elas se afastam do propósito de Deus.

Tanto ser ávaro e ganancioso quanto, igualmente, ser alguém que despreza todos os bens que o Senhor dá são extremos equivocados para se viver. Essas duas formas tornam o ser humano afastado do propósito de Deus à Humanidade.

Os extremos é que devem ser criticados e combatidos por todos nós, não é a prosperidade em si.

"Se deixar de lado seu amor pelo dinheiro e jogar fora seu ouro fino ganho desonestamente, então o próprio Deus, o Todo-poderoso, será a sua riqueza, o seu ouro e a sua prata" - Jó 22:24 e 25.
• Prosperidade é presente que Deus dá
.
.Sei que nada há melhor para o homem para o homem do que regozijar-se e levar vida regalada; e também que é dom de Deus que possa comer, beber e desfrutar o bem de todo o seu trabalho” – Eclesiastes 3.12-13, ARA.

A prosperidade vem de Deus. A pessoa próspera está definida por Salomão assim: um trabalhador encontra uma oportunidade de trabalho com fonte de alegria e ainda, além disso, consegue desfrutar muito bem do resultado dele monetariamente. É uma situação altamente satisfatória idealizada pelo Criador.

Quem trabalha naquilo que gosta, e ao mesmo tempo é remunerado à contento, pode se declarar alguém portador do dom de Deus, profissionalmente.

• Prosperidade é a paz que Cristo dá.
Consideremos o estrito sentido bíblico do termo paz nos idiomas hebraico e aramaico no Velho Testamento e em grego no Novo Testamento.

Geralmente, a palavra paz (shalom) tem sentidos com profundidades muito amplas, que em nenhum outro idioma pode ser expressa um só termo.

No Velho Testamento, shalom (paz), quer dizer estar completo, ter saúde, estar bem em todos os sentidos, ser feliz, é ter prosperidade.

O uso bíblico de shalom é o completo bem estar, que se assemelha à paz no seu mais profundo significado. Paz com Deus, paz interior, paz com o próximo e com a natureza.

E também no Novo Testamento, o termo paz (em grego koiné, eirene), tem o mesmo significado do Velho Testamento.

A paz que Jesus mencionou, falada em aramaico e depois traduzida ao grego, era muito mais do que a ausência de brigas, guerras. Tinha o sentido do relacionamento de Deus com o ser humano, abrangendo a esfera espiritual e física.

Os ímpios não possuem tal prosperidade, eles conseguem, no máximo, apenas ajuntar as riquezas materiais. Existem muitos milionários sem prosperidade e gente na classe média cheia dela.

• Nascimento de Jesus: interpretação equivocada.



Um dos argumentos de quem prega a “Teologia da Miséria”, é comentar que Jesus Cristo nasceu em uma estribaria, um estábulo. E hoje, em épocas natalinas, encontramos com muita facilidade o cenário reconstituído artesanalmente com vários bonequinhos representando José, Maria, os magos e os animais.

No entanto, é deixado de lado o contexto. Não se diz que José e Maria estavam em viagem, da Galiléia à Judéia, por conta da convocação do imperador César Augusto pedindo que o povo fosse recenseado. José e Maria tinham casa e também condições financeiras de hospedarem-se. Eles procuram um lugar para pousar, mas Maria entrou no processo de trabalho de parto e o Unigênito do Pai nasceu em um local dos mais simples porque a hospedaria estava lotada. Lucas 2.1-14.

José tinha uma profissão, era carpinteiro. Segundo os especialistas, essa função embora não fosse enriquecedora era rendosa nos tempos em que Maria deu a luz. Dizer que Jesus Cristo era pobre é apenas conjectura, não há registro bíblico comprovando nada, e Ele também foi um carpinteiro até chegar aos trinta anos e abraçar ao ministério pastoral.

• O texto áureo
.
."Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" - João 3.16.

Deus nos deu Jesus Cristo. Jesus (nome que é uma transliteração grega do hebraíco Yeshua, que, por conseguinte, é uma forma abreviada de Yehoshua (Josué), que significa Jeová é salvação.
Já ouví declararem que este versículo é o mais traduzido de todos os tempos. No entanto, parece que ainda não foi possível a todos compreender a plenitude do seu significado. Trazendo à luz a raíz etmológica das palavras e nome, espero que o entendimento do propósito de Deus para conosco seja totalmente esclarecido.
Temos a salvação, no sentido pleno dela. Negar isso é faltar com o compromisso sério ao Evangelho de Cristo.
Muitos pregadores espiritualizam as bênçãos que o Criador quer dar, dizendo que o bem-estar financeiro e o bem-estar físico são apenas direitos à vida além-tumulo, após a ressurreição, interpretando as Escrituras equivocadamente.
E eu acredito que não fazem isso por maldade. É por preconceito contra uma Verdade Bíblica que alguém em algum lugar resolveu apelidar de Teologia da Prosperidade. Criou-se uma corrente do mal que urge ser quebrada.
• Conclusão
Prezo pela moderação. Creio que todos prezamos. E por causa dos excessos de alguns pregadores que adotaram a linha em favor da vontade do Senhor com relação à prosperidade, toda a mensagem com respeito ao assunto é desprezado, feita oposição forte, preconceituosamente.
Einsten certa vez afirmou: "É mais fácil quebrar átomos do que preconceito".
Vamos à luta, mostrar o que a Palavra de Deus diz sobre prosperidade, derrubando os muros desses conceitos erradamente estabelecidos.
Tudo é possível ao que crê.
Finalizando, deixo o link de um vídeo encontrado no site Youtube, será que Deus planejou isso?
Não assista, se não tiver coração forte.
http://www.youtube.com/watch?v=fNdRYGAinNI


Eliseu Antonio Gomes.

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Quero ser um crente diferente



Quero ser um crente diferente.
Não quero ser conhecido apenas como alguém
que
"não bebe, não fuma e não joga".
Isso é muito pouco.
•••
A
geração saúde,
que freqüenta as academias e come comida natural,
não bebe
e
não fuma,
e
nem por isso pode ser chamada
de
cristã.
•••
Também
não me contento em ser chamado de crente por ter um modo diferente
de me vestir.
Durante muito tempo, no Brasil, a diferença que os crentes queriam mostrar era que eles se vestiam de uma maneira
esquisita,
e isso acabou tornando-se motivo
de
chacota
e
que em nada engrandecia o Reino.
Com certeza, usar uma roupa fora de moda, não faz de ninguém um cristão.
•••
Também
não me satisfaço com o modelo
gospel de crente que há hoje em dia.
Broche de Jesus,
caneta de Jesus,
meias de Jesus.
Sabe-se lá onde isso vai chegar.
Tem muita gente ganhando rios de dinheiro com esses cosméticos
para
o
crente moderno.
A grife "JESUS" tem vendido muito.
Mas
não adianta.
Usar
toda a parafernália do marketing gospel
não faz de ninguém um
cristão.
•••
Pensei comigo:
a moçada evangélica hoje está toda na Internet.
E saí à busca de salas
de
bate-papo
de
evangélicos.
Confesso que tentei inúmeras vezes, mas não consegui.
Me adentrava por assuntos
importantes e profundos
da
vida cristã
e as respostas eram chavões
o
tempo todo.
Não se pensa, cria ou reflete,
só se repete chavão do tipo
"glóooooria",
"Tá amarrado",
"É tremendooo",
etc.
Definitivamente,
repetir chavões a todo o momento não faz de ninguém um cristão.
•••
Quero ser um crente diferente.
Que não seja alienado da vida e de seus acontecimentos.
Que saiba discutir
e
entender as questões existenciais,
como
a dor,
a miséria,
a sexualidade,
a paixão,
o amor.
•••
Quero ser um crente que não vive acuado,
com medo de tudo,
vendo o diabo em toda a parte
e
querendo amarrá-lo a todo momento:
Jesus Cristo o derrotou na cruz,
ele é um derrotado,
e eu não preciso ficar me preocupando com ele 24 horas por dia.
•••


Quero ser um crente que saiba falar
de tudo
e não apenas de religião,
e
que tenha,
em todas as áreas,
discernimento
e
sabedoria.
•••

Quero ser um crente que não tenha
uma
atitude conformista
diante
do mundo, do tipo:
Ah, Deus quis assim...,
mas
que eu seja um agente de transformação nas mãos de Deus.
Que a minha diferença não esteja
na
roupa,
mas
na essência: coração bom, olhos bons.
•••
Quero ser um crente que cria os filhos
com
liberdade,
apenas
corrigindo-lhes, para que cresçam
e
desabrochem toda a criatividade que Deus lhes deu.
•••
Quero ser um crente que vive bem com o seu próximo.
Quero ser reconhecido como um crente
pelo
que eu "sou"
e
não por aquilo que "não faço".
•••
Quero ser um crente simpático aos outros,
agradável,
piedoso,
que se entristece com a dor do próximo,
mas
também se alegra com
o
seu
sucesso
-já reparou que as pessoas se solidarizam com nossas derrotas, mas poucos manifestam alegria quando vencemos?
Não quero ter de falar a todo momento que sou crente,
para que outros saibam,
mas
quero viver de tal modo que outros percebam
Cristo
em
mim.
•••
.
.
[Autor Desconhecido]
,
,
,
,

domingo, 17 de junho de 2007

Alma jovem, artista virtual

.
.
.
.
. ......................Fê: a arte de internauta





Abordagem sobre a morte, auto-afirmação, liberdade, tranqülidade e correspondência afetiva.




.
A carne resiste, a alma clama, e o espírito humano chora longe do seu Criador.








Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo: também pôs a eternidade
no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim"

( Eclesiastes 3.11 - ARA)



.................Quem é espiritual entende o significado e o porquê desses desenhos.


.......................................................Eliseu Antonio Gomes
,
,
,

Expressão mais que virtual

.
Livre arbítrio
.


.

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Nunca destruídos!



“Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos” - 2 Coríntios 4.8-9.

Ouça Gloria a Dios, com Danny Berrios e acompanhe a letra traduzida: Belverede Vídeos

E.A.G.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Temperamentos


Fazia parte dos planos de Deus João Batista ser decapitado?

"A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira" (Provérbios 15.1).

O temperamento humano é diversificado. E pode ser moldado também. Alguns são calmos e introspectivos, enquanto outros são cheios de iniciativas e se extravasam em palavras e atos até mesmo antes de pensar.

Ser um alguém expansivo ou reservado não é virtude ou defeito.

Segundo Tim laHeye em seu livro O Temperamento Controlado Pelo Espírito, os tímidos estão classificados em fleumáticos e melancólicos, enquanto que os extrovertidos são coléricos e sanguíneos.

Segundo a psicologia, as pessoas que possuem resposta na ponta da língua ou que não sabem deixar para depois uma reação de coisas que não gostou são as mais temperamentais. Não deixa de ser, também uma força de expressão que identifica os que são do tipo colérico.

Tanto os tímidos quanto os extrovertidos tem porcentagens à mais ou à menos do jeito colérico de ser, e das outras três formas de temperamentos (melancólico, fleumático e sanguíneos).

Quando a Bíblia Sagrada fala que os tímidos não herdarão o Reino de Deus, refere-se à covardia e não ao modo do temperamento humano. A covardia não é traço de temperamento, mas do caráter. E há covardes tímidos e há covardes extrovertidos também.

Ter medo é o mesmo que ter falta de fé. Por causa disso é que ser covarde é pecado.

Seja você alguém introspectivo ou não, precisa possuir o fruto do Espírito Santo na sua vida. Porque entre as nove característica do fruto há uma identificada como domínio-próprio / temperança / auto-controle.

Com essa característica em ação é possível controlar o temperamento colérico e todos os outros, colocando o jeito de ser moldado à maneira certa e prazerosa ao seu coração e ao coração de Deus.

Responder com brandura, seja ao falar ou agir desvia a fúria de todos os interlocutores, promove a paz. E ser duro em palavras e truculento faz com que exista reações raivosas com sede de vingança.

Vemos exemplos disso em duas personagens bíblicas: João, autor do Apocalipse, das três Cartas Apostólicas e de um dos quatro Evangelhos. E o outro João, o batizador.

O primeiro foi conhecido como o apóstolo do amor, por causa da sua doçura no trato com todos. Até durante os momentos das repreensões usava o termo "filhinhos". Morreu por causa da perseguição religiosa, porém, foi o único dos apóstolos que chegou a uma idade avançada. As respostas brandas dele muitas vezes desviaram o furor dos inimigos.

João Batista (na verdade batizador, porque "batista" é a função e não sobrenome dele), veio do deserto cheio de coragem e pouca delicadeza. É verdade que ele exerceu a sua função profética por inteiro... Mas lembremos do que Paulo escreveu: "os espíritos dos profetas são sujeitos aos profetas" (1ª Coríntios 14.32). E João quis denunciar publicamente, com dureza, o pecado de adultério do rei e de Herodias e provocou a ira sobre si mesmo. Resultado: muito jovem teve a cabeça decapitada e colocada em uma bandeja. Referência: Mateus 14.1-12.

É importante fazer a vontade de Deus, sem ser covarde. Porém sempre existirão as opções inteligentes para colocar em prática, com toda valentia, a missão que Deus nos dá.

Desvie toda fúria que aparecer em seu caminho sendo alguém com brandura no coração.

E.A.G.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Questões (des) complicadas: os endemonhados de Gadara

Gadara-Eliseu-Antonio-Gomes_Belverede-Umm-Qays-sitio-arqueologico-nymphaeum-gadara
Jordânia, Umm Qays - a antiga Gadara, citada na Bíblia.

O dilema das narrativas dos dois endemoninhados de Gadara.

Essa questão, abordada nesta postagem, foi feita na comunidade Assembléia de Deus - Belém (hospedada na rede social Orkut), que conta com 11.700 participantes, da qual sou um dos três moderadores. E o texto que se segue é uma adaptação da resposta que deixei lá.

Não poucas vezes, formula-se questionamentos sobre as histórias narradas na Bíblia Sagrada. Seja a indagação feita pela motivação da simples curiosidade ou com a intenção nefasta de confrontar nossa crença, é importante estar preparado para a situação.

No primeiro caso, será sempre recomendável responder de pronto, mas se não houver condição para a resposta imediata, pesquisar a respeito e passar a informação o mais rápido que puder. Afinal, existe sinceridade, sede e fome de justiça, no coração de quem deseja aprender sobre a Bíblia Sagrada.

E na segunda circunstância, penso que não existe necessidade de levar adiante a conversa, pois, quem decide levantar temas polêmicos com o objetivo de discutir conosco sobre assuntos da Bíblia, é uma pessoa escarnecedora. Não convém ao cristão se assentar em roda de gente dessa espécie, é o que nos orienta o Salmo 1.

Basta a nós uma observação feita com calma para discernir quais são as intenções do interlocutor.

Há contradições bíblicas entre os relatos de Mateus (8.28-34), Marcos (5.1-15) e Lucas (8.26-37)?

Aparentemente, o leitor encontra contradições em diversos trechos da Bíblia Sagrada. Mas, se faz a leitura sem pressa em tirar conclusões, o indício da discrepância desaparece em face do estudo bíblico cuidadoso.

Podemos tomar como exemplo as narrativas encontradas nos Evangelhos, uma delas é o relato sobre o caso do endemoninhado de Gadara. As aparentes diferenças entre os Evangelhos de Mateus e Marcos se aplicam ao de Lucas, também.

Resposta:

Gadara (que em hebraico é "fronteira", "cercado") era uma das dez cidades autônomas da Decápole situadas a sudeste do mar da Galileia, na atual Jordânia, era luxuosa e rica, habitada principalmente por gentios na época de Jesus. Atualmente, a região de Gadara é conhecida pelo nome árabe Umm Qais (a mãe de Qais). No local foi encontrado um grande sítio arqueológico, tornou-se ponto turístico.

A única referência no Novo Testamento à área de Gadara, diz respeito ao episódio  em que demônios são exorcismados e em seguida eles se apoderam de uma manada de porcos e faz com que ela se precipite ao mar. Cogita-se que a região estivesse próxima ao mar da Galileia. A Mishná (uma das principais obras do judaísmo rabínico) afirma que Gadara data do período do Antigo Testamento.

Em Mateus, lemos que após Jesus desembarcar à beirado lago de Genesaré, dois endemoninhados encontraram-se com Ele, ao invés de um, conforme as narrativas de Marcos e Lucas. Se Mateus escreveu que houveram dois endemoninhados, isso quer dizer que houve, mesmo, pelo menos um... E, considere-se que a narrativa de que houve um homem possuído tem dois registros de origens diferentes.

Essa diferença se consiste em grande problema? Não.

Em diversas circunstâncias da vida ocorrem situações semelhantes aos relatórios sobre os homens endemoninhados de Gadara. Muita pessoas passam desapercebidamente na vida porquê possuem uma personalidade recatada. Se em uma sala de aula houver 40 alunos e apenas 25 são extremamente extrovertidos, daqui há trinta anos, caso seja feito comentário sobre essa classe, será mais fácil lembrar o nome daqueles alunos mais agitados. Mas isso não quer dizer que 15 deles não estudaram lá.

Concluímos, com toda tranquilidade, que o evangelista Mateus depreendeu com mais detalhista o fato, enquanto os evangelistas Marcos e Lucas depositaram toda atenção apenas ao endemoninhado que era o mais agressivo dos dois, o que chamou mais a atenção de todos no local da ocorrência de exorcismos.

E.A.G.

Belverede: Começar outra vez - Blogger, estou aqui!

Visão panorâmica do Vale do Anhangabaú (SP), a partir
de uma das janelas da biblioteca da Câmara Municipal de São Paulo.
Foto: Priscila Bezerra Gomes.
Nunca é tarde para começar

Estou neste espaço virtual com essa filosofia. É verdade que é uma segunda experiência, pois há mais de um ano que sou/estou blogueiro no MSN.

Aqui, na plataforma Blogger, minha proposta é publicar meus pensamentos de forma mais centrada e objetiva. Quero blogar em favor da igreja a qual frequento. Mas, sem religiosidades, sem preconceitos, sem fanatismos e até sem nenhum proselitismo.

Quem sou? Qual é a minha intenção como blogueiro?

Sou apenas um alguém consciente que é cidadão aqui na terra e ao mesmo tempo cidadão do céu.

Se eu gostar das configurações dessa plataforma, então todos nós saberemos... Se eu gostar dos recursos encontrados por aqui, o Belverede fará muitos aniversários. Por enquanto, sinalizo a plaquinha assim: "blog em construção".

Por que Belverede?

"Belverede" é uma palavrinha que me acompanha desde a tenra juventude. É um trocadilho com Belvedere, que significa visão panorâmica, visão privilegiada. É por causa desse sentido que uso este termo como o nome deste blog. Belver - rede (alusão à net, de Internet).

Ainda adolescente, li um inexpressivo poeta lusitano (não pergunte-me o nome dele). A leitura foi apenas de um soneto com o título Belvedere, estava publicado em uma revista velha, que também não consigo lembrar como se chamava, mas os doze versos foram bastantes marcantes para mim.

Espero que goste das leituras.


Topo

Foto: Priscila B. Gomes - Imagem: Vale do Anhangabaú pela perspectiva angular da vista panorâmica do Palácio Nove de Julho / Câmara Municipal da São Paulo, janela da biblioteca.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.